• Agência X10

Condição física é alerta para escolha dos tipos de treinos



Tanto o treino funcional quanto o crossFit são capazes de desenvolverem os músculos de todo o corpo e melhorarem o condicionamento físico. Contudo, existem diferenças entre as duas modalidades que devem ser levadas em consideração na hora de escolher entre uma ou outra. A intensidade do exercício, saber se o corpo está preparado para a prática e o tipo de corpo que está buscando construir são quesitos que devem ser analisados antes de iniciar a atividade.

Embora apresentem algumas semelhanças como trabalhar os músculos de forma integrada, melhorar resistência, flexibilidade e coordenação motora, às modalidades são diferentes e possuem objetivos distintos.

O treinamento funcional, por exemplo, é focado no movimento natural do corpo, como agachar, empurrar, puxar, entre outros, prezando pelo desenvolvimento da biomecânica corporal. O resultado é uma musculatura trabalhada e harmônica. 

“São realizados muitos exercícios feitos com o peso do próprio corpo, garantindo um trabalho muscular mais intenso e trabalhando os músculos de forma integrada e não isolada, como os treinos de musculação costumam ser. Fazemos muitos saltos, giros, agachamentos e, para alguns deles, utilizamos aparelhos que auxiliam esses movimentos, com menos risco de lesões e aumento de performance”, explicou Fernando Padilha, que é educador físico, especialista em treinamento funcional e atual treinador físico dos atletas olímpicos Alison Cerutti, campeão mundial de vôlei de praia, e Emanuelle Lima, que representou o Brasil em 2016 na ginástica rítmica.


O treinamento funcional abrange tanto as pessoas que buscam estética, melhorar qualidade de vida, se livrar daquela dor que há tempos incomoda ou aprimorar o desempenho em alguma modalidade esportiva. “Normalmente os alunos têm o objetivo de melhorar as condições físicas do corpo, como coordenação, equilíbrio, potência, agilidade, força e resistência, trabalhando o corpo para ser resistente, equilibrado e mais atlético. Além disso, com treinos individuais, também podem ser montados programas de treino para hipertrofia”, ressaltou Padilha.


Já o crossfit é uma aula coletiva onde todos cumprem a mesma rotina de exercício. Costuma ser motivante e, quando bem orientado, pode trazer bons resultados. No entanto, não leva em conta as necessidades individuais e limitações de cada aluno, o que aliado à uma intensidade elevada, pode aumentar o risco de lesões. “É uma modalidade de alta intensidade, que combina exercícios do levantamento de peso olímpico com exercícios ginásticos, barras e argolas, também exercícios como corrida, bike, pular corda, com sobrecarga e velocidade de execução, com objetivos de números de repetição dentro do menor tempo. É considerado um esporte”, destacou o educador físico. 




Fonte: Novo Folha Vitória

0CARRINHO

©2018 - 2020 Direitos Reservados a ®Vibeboard do Brasil

Desenvolvido por Agência X10 

  • whatsapp (2)
  • Facebook - Vibeboard
  • instagram-logo
  • Twitter - Vibeboard
  • YouTube - Vibeboard
  • Google + Vibeboard

Prancha De Equilíbrio, Vibeboard, Treino Core, Prancha Funcional, Equilibraboard, Prancha Vibe, Yoga, Pilates, Skate, Surf, Resistência, Equilíbrio, Força, Pipe, Vibepipe, Treino Funcional

Prancha De Equilíbrio Vibeboard , Balance Board Vibeboard, Treino Funcional, BalanceBoard, Prancha Vibeboard, Treino Core, Surf, Skate, Yoga, Prancha De Equilíbrio, Equilíbrio, Board, Equilíbrio No Surf, Equilíbrio No Skate, Equipamento Fitness, Estabilidade Corporal, Fortalecimento Muscular, Prancha De Equilíbrio, Prancha, Balance Board, Vibeboard, Vibeboard Brasil, Vibeboard Classic, Vibeboard Long Classic, Vibeboard Freestyle, Vibepipe, Vibeboard Board

prancha de equilíbrio

prancha de equilíbrio

prancha de equilíbrio

prancha de equilíbrio